8 Bons Motivos para Você Reclamar Menos e Curtir Mais seu Pequeno de 2 Anos

Tempo de leitura: 6 minutos

Quem acompanha com certa frequência sites e blogs sobre criação e educação de crianças já deve ter se deparado com o termo “terrible twos” para designar a fase em que os pequenos começam a tomar consciência de si e de sua independência em relação aos pais e que geralmente coincide com o período dos 2 aos 3 anos de idade. Nessa fase, eles costumam expressar suas vontades com mais força, testando os limites dos pais.

Pais e mães se espantam com o comportamento e atitudes do filho, que até ontem era apenas um bebê calmo e risonho e agora grita e esperneia quando contrariado.

Crianças passando pelos terrible twos costumam:

  • Fazer birra por qualquer motivo
  • Contrariar as ordens dos pais
  • Responder “não” para tudo
  • “Fingir” que não escutam o que lhes dizem
  • Mudar de idéia constantemente

Entretanto, não existem regras. Se algumas crianças costumam apresentar características mais acentuadas nessa fase, outras podem passar pela fase de forma mais tranqüila.

Caso vocês estejam passando pela fase crítica dos terrible twos, não se apavorem! A fase  tem seus desafios, mas também traz deliciosas satisfações. Afinal, este é o momento em que seu filho está conquistando autonomia, se conhecendo, aprendendo sobre limites, suas capacidades e a como se posicionar no mundo. Por isso, apresentamos 8 bons motivos para curtir muito seu filho nessa fase incrível!

1. Ele se maravilha com as pequenas coisas. Você já se pegou andando pela rua com pressa enquanto seu filho pára para observar uma trilha de formigas trabalhadoras ou uma teia de aranha? O som dos pássaros, um grilo saltitante, a lua cheia iluminando o céu… Aproveite essa fase para aprender com seu filho a ser mais observador, curioso e a desfrutar melhor das pequenas maravilhas que nos cercam. Estar em contato com crianças é voltar a se encantar com o pôr do Sol, com um sorvete em um dia quente, com as estrelas, com a voz de pessoas queridas.

2. Ele vive o presente. Se por um lado ele quer tudo para agora, é também no agora que sua cabecinha criativa vive. Se ainda não notou, veja como seu filho sabe viver e desfrutar do momento presente. Se há um minuto estava chorando desconsolado, agora se encontra rolando no chão de tanto rir. Então, se tem algo que se pode aprender com o seu pequeno nessa fase é: curta os bons momentos e, quando se deparar com uma crise de birra e choro, tenha paciência e lembre que isso também vai passar.

3. Ele adora ajudar. Aproveite esse desejo que os pequenos têm de querer imitar os pais, assim como o desejo de querer fazer tudo sozinhos e deixe seu filho ajudar nas tarefas domésticas. Delegue atividades que seja capaz de realizar, tais como jogar uma fralda no lixo, colocar a roupa suja no cesto, passar um pano úmido na mesinha de plástico ou regar as plantas. Agradeça pela ajuda e parabenize a tarefa cumprida. Eles se sentem felizes quando são capazes de realizar uma atividade. Quando estiverem um pouco mais velhos, já não gostarão tanto de receber responsabilidades.

4. Ele vê o melhor nas pessoas. Repare como seu pequeno é geralmente receptivo com qualquer pessoa que se aproxima com um sorriso. Nessa fase, a confiança que a criança sente em seu círculo de relacionamentos é muito forte. Estimule-o, de modo que aprenda sobre relacionamentos amorosos, gentileza e respeito, podendo levar tais habilidades para toda a vida.

5. Ele é uma piada. Essa fase passa rápido. Por isso, além das dezenas de fotos e vídeos que você já deve ter, faça um caderno listando as grandes sacadas e “pérolas” que o seu pequeno falante solta cada vez com mais freqüência. Falas que nos fazem perguntar: “Mas de onde esse menino tirou isso?”. É certo que, anos mais tarde, vocês rirão muito desses momentos.

6. Ele ainda quer colo e carinho. Por mais geniosos que os pequenos possam ser, lembre-se de que eles são crianças aprendendo a lidar com suas emoções e sentimentos. Não há birra ou choro que não se abrande com um abraço apertado e muito carinho. Aproveite os momentos com seu filho para construir uma relação cheia de afeto. Nessa idade o que eles mais necessitam é de amor, carinho, segurança e orientação. Por isso, beije, cheire, envolva seu filho em seus braços tanto quanto puder, porque essa fase é cheia de tesouros e passa num piscar de olhos. E, claro, curta também os carinhos e beijinhos lambuzados que ele está sempre disposto a oferecer.

7. Ele é um pesquisador nato. Seu filho é uma pequena esponja absorvendo tudo à sua volta. Aproveite essa fase para oferecer experiências que enriquecem seu desenvolvimento, seja por meio da música, da linguagem, das artes, do esporte, do contato com a natureza ou das interações sociais. E lembre-se: curiosidade e criatividade estão em ebulição nessa fase. Uma criança de 2 anos pode passar horas a fio construindo um castelo com as panelas tiradas do armário da cozinha ou desmontando o brinquedo favorito para descobrir o que tem dentro. As oportunidades para aprender estão em toda a parte.

8. Ele quer ouvir a mesma história mil vezes. E isso é ótimo! Ele gosta da sua voz, do ritmo e da cadência com que você lê e quer mais. Quer ouvir sempre a mesma história porque não tem ainda uma memória muito robusta e não consegue se lembrar de todos os detalhes. Mas depois de algumas sessões de leitura, você se surpreenderá com seu filho completando oralmente vários trechos da história ou usando no dia-a-dia uma ou outra palavra mais “difícil” ou incomum que aprendeu com a leitura em voz alta.

Cuidar de crianças de 2, 3 ou 4 anos pode ser extremamente desgastante. Mas essas pequenas alegrias que elas nos trazem todos os dias são o melhor remédio para curar o cansaço, a irritação e a impaciência.


Participe da 8ª Jornada da Alfabetização em Casa. Cadastre-se e faça parte desse evento online e gratuito que já transformou a vida de mais de 100.000 famílias!

Deixe suas dúvidas e opiniões aqui embaixo! Obrigado por compartilhar nosso conteúdo!

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *