Ensine Seu Filho a Conservar os Livros

Tempo de leitura: 7 minutos

Ver uma criança folheando um livro com curiosidade, fazendo perguntas sobre a história ou deslumbrada diante de uma ilustração é uma enorme satisfação para os pais. Afinal, sabemos dos inúmeros benefícios que a leitura proporciona às crianças.

Para estimular o interesse das crianças pelos livros, além das sessões de leitura em voz alta, é fundamental deixar que os pequenos tenham acesso aos livros e os manuseiem. Mas é aí que mora o “perigo”. Qual é o pai que, após um segundo de distração, não se deparou com um livro jogado em um canto qualquer, com folhas amassadas, dobradas, riscadas ou, o que é pior, páginas inteiras rasgadas?

Como ensinar as crianças a cuidarem melhor dos livros

Para lidar melhor com essa situação, vale a pena conferir estas sugestões de como ensinar as crianças a serem mais cuidadosas com os  livros, para que possam ser lidos e apreciados diversas vezes.

1. Cultive o amor pelas histórias. Antes de mais nada, é  preciso realizar frequentemente sessões de leitura em voz alta com as crianças. Esses momentos devem ser relaxantes e prazerosos para que os pequenos associem a leitura a sensações positivas. Desse modo, eles  aprendem que os livros não são apenas pedaços de papel, mas bens preciosos, que têm a função de contar histórias, transmitir conhecimentos, ampliar horizontes, enriquecer o imaginário, por isso, precisam ser bem cuidados.

2. Livro adequado para cada idade. Para os bebês, que costumam colocar tudo na boca, o ideal é deixar ao alcance apenas livros pequenos e de materiais impermeáveis (como os livros de banho) ou tecido. Para os menores de 2 anos, os livros cartonados também são recomendados, já que têm páginas grossas e fáceis de manusear, além de serem mais resistentes. Nessa fase, eles ainda não têm coordenação motora fina suficiente para passar delicadas páginas de papel sem rasgar ou amassar. A mesma orientação vale para os livros pop up. Os pequenos adoram todas aquelas ilustrações se movimentando e saltando para fora das páginas, mas haja fita adesiva para remendar os estragos! Mas, se você foi à livraria e não resistiu àquele livro pop up com efeitos mirabolantes, há duas boas opções: guardá-lo para quando seu filho puder manuseá-lo com cuidado ou usá-lo na leitura partilhada, ficando a seu cargo segurar o livro, puxar as abas, mostrar as ilustrações e manter o livro “a salvo”.

3. Cada livro no seu devido lugar. Da livraria para casa ou de casa para a biblioteca, o ideal é que os livros sejam transportados em sacolas e bolsas. Em casa, é importante criar um espaço adequado para organizar e guardar os livros. Peça a ajuda de seu filho para escolher e organizar o local destinado à biblioteca. Além de estimular o hábito da leitura, ter um espaço reservado para os livros evita que as crianças deixem-nos jogados em qualquer canto. Esse momento é importante para mostrar ao seu filho que se o livro é guardado de maneira correta, no lugar certo, menores serão as chances de ele estragar.

4. Ensine com o exemplo. Muito mais do que falar a respeito da conservação de livros, as crianças aprendem com o exemplo dos adultos. Sendo assim, sempre que estiver lendo para seus filhos ou lendo os seus livros, vire as páginas com cuidado, não dobre os cantos das páginas e evite riscá-los na frente dos pequenos. Ao terminar de ler uma história para seu filho, guarde o livro na estante e peça para ele fazer o mesmo em algumas ocasiões.

5. Hospital do livro. O desgaste de um livro é inevitável, principalmente quando se trata daquela história que seu filho pede que você leia mil vezes. É normal que, vez ou outra, um livro precise de um reparo. Quando isso acontece, você pode aproveitar a oportunidade para reforçar para as crianças os cuidados que devem ter com os livros. Reserve uma caixa ou cesta para armazenar esses livros. Cole uma etiqueta na cesta com dizeres como “Hospital do livro” ou “Centro de cuidados especiais”. Coloquem na cesta os livros que precisarem de algum reparo. Quando tiver um tempo, sente com seu filho para realizar essa tarefa.  Separe as ferramentas e materiais adequados a cada livro a ser restaurado, tais como: tesoura, estilete, grampeador, agulha, fio encerrado ou linha grossa, espátula, cola de PVA, pincel, etc. Páginas soltas podem ser costuradas, coladas ou grampeadas, escolha o melhor método, observando como o livro foi confeccionado.

6. Relaxe e persista. Por fim, lembre-se de não criar um número de regras tão grande que os pequenos fiquem com medo de encostar nos livros. Mostrar às crianças como aprender a cuidar de livros envolve tempo, prática e estímulo. Se bem orientado, uma hora seu filho aprenderá e, com certeza, esse processo será mais rápido se ele tiver acesso aos livros e à leitura no dia a dia. É importante que o livro seja para a criança uma fonte de prazer e de descobertas. Então, dê-lhe certa liberdade para manusear os livros.

9 maneiras de como NÃO tratar um livro!

Não basta dizer a uma criança de 2 ou 3 anos que “tome cuidado” com um livro. “Tomar cuidado” é algo muito abstrato para compreenderem. Seja mais claro e especifique o que elas NÃO devem fazer com os livros. Quer algumas dicas? Fizemos uma lista de “9 maneiras de como NÃO tratar um livro!”:

1. Livro e água não combinam. Por isso, oriente a criança a não beber líquidos enquanto estiver manuseando o livro. Diga: “Vamos manter  água e suco longe dos livros, porque eles podem estragar se forem molhados.”.

2. Mãos sujas devem ficar longe dos livros. Você pode orientar a criança explicando, por exemplo, que mãos meladas, além de sujar o livro, podem atrair formigas e outros insetos indesejados, ou fazer com que as páginas grudem umas nas outras, atrapalhando a leitura.

3. Nada de comer sobre o livro! Migalhas e farelos de comida, além de manchar e sujar as páginas, podem atrair fungos e insetos.

4. Não permita que a criança carregue o livro segurando-o apenas pela capa ou por uma das páginas, deixando o resto do livro pendurado.

5. Lembre os pequenos que jamais devem dobrar, amassar ou rasgar as páginas dos livros.

6. Não tente restaurar o livro com fita adesiva convencional, que tem alta acidez e provoca manchas no papel. Prefira a cola PVA. Caso haja realmente a necessidade de usar fita adesiva na restauração e você tenha muito zelo por aquele livro, vale a pena investir em fitas adesivas próprias para restauro, que têm PH neutro, apesar do preço elevado.

7. Não guarde os livros em estantes fechadas, que vão acabar se tornando uma estufa para a proliferação de insetos e fungos. Também não é aconselhável guardar os livros dentro de sacos plásticos, pois impedem a respiração do papel. Também por conta da umidade, os livros não devem ficar encostados na parede.

8. Se a umidade é um problema, expor um livro diretamente ao sol também não é aconselhável, pois desbota e deteriora as páginas que são diretamente expostas à luz.

9. Se o livro não é de colorir, é melhor afastar as canetas e os lápis. Basta um descuido para que os rabiscos aconteçam.


Deixe suas dúvidas e opiniões aqui embaixo! Obrigado por compartilhar nosso conteúdo!

Receba em seu email nosso ebook “As 5 Etapas para Alfabetizar seus Filhos em Casa”, um guia completo e totalmente gratuito para introduzir seus filhos no universo da Alfabetização. Clique aqui: https://goo.gl/FDS4xU.

1 Comentário


  1. Gostaria de ler um artigo. Não tenho Internet suficiente para vídeo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *