Rotina, por onde começar?

Tempo de leitura: 4 minutos

Antes de conhecer o trabalho do professor Carlos Nadalim, eu jamais imaginei que pudesse ser capaz de alfabetizar a minha filha. Embora estivesse plenamente convencida de que alfabetizá-la em casa era o melhor para ela, seria eu uma pessoa capaz de manter uma rotina de aprendizado em casa?

Todos sabemos da importância de ter uma rotina – a Larissa já falou sobre isso no blog. Confesso que acho lindo pessoas que conseguem ter horário para tudo, mas isso definitivamente não é para mim. Mas será que organização é um dom ou algo que pode ser aprendido? Eu acredito nas duas hipóteses.

O professor Carlos já deu algumas dicas no blog para pais com pouco tempo, porém gostaria de destacar uma dica que ele deu em uma das aulas ao vivo do curso “Ensine seus Filhos a Ler – Pré-alfabetização” – ela foi o pontapé inicial para uma mudança em nossa casa. Ele nos orientou a estabelecer horários para as necessidades básicas da criança: hora de acordar, de se alimentar, de tomar banho e dormir. Não adianta querer ter horário para tudo se a criança não se comporta bem nos hábitos mais básicos. Como implementar essa rotina e, mais do que isso, como mantê-la? Aqui vão algumas dicas. Espero que sejam úteis.

Apele para o visual

Compre um quadro de planejamento semanal – você pode encontrar um facilmente em papelarias – ou monte o seu em papel ou cartolina. Fixe-o em um local visível. Não somente visível, mas em um local em que você passe a toda hora, sendo impossível ignorar o quadro. É importante lembrar que o quadro não faz milagres. Não basta escrever, é preciso cumprir. Fiz um quadro lindo, caprichei na letra, uma cor de caneta para cada membro da família… mas segui minha rotina como se aqueles horários não existissem. Não façam isso em casa! Não funciona! Definitivamente o quadro não é mágico, é preciso esforçar-se para cumprir os horários.

Defina os horários

Comece estabelecendo apenas os horários para as necessidades básicas da criança. Aqui acordamos às 6:30, almoçamos às 11:30, o banho da Laura e do Artur é às 18:30, o jantar às 19:00 e as crianças vão para a cama ouvir histórias e dormir às 20:00. No início você não conseguirá cumprir todos os horários, eu ao menos não consegui. Dou a seguinte sugestão: se em duas semanas você não conseguir cumprir os horários, ajuste-os e repita o processo até chegar a uma rotina que consiga cumprir. Não acrescente novos itens até que essa rotina básica esteja assimilada.

Hoje, depois de mais de um ano usando o quadro, já consigo manter a rotina com mais atividades implementadas. É impressionante como nossa filha se sente mais segura e amada quando cumprimos a rotina. As crianças respondem muito bem e sempre nos cobram quando percebem que algo não foi cumprido. E deixo uma confissão: sabem aquelas tarefas que pedimos ao maridão para fazer em casa e das quais ele sempre se esquece? Coloco no quadro e já não preciso ficar cobrando, pois geralmente ele não tem má vontade em fazer, apenas se esquece – e nem sempre somos dóceis na cobrança, o que piora a situação. No fim, toda a família saiu ganhando com esse bendito quadro.

pamela-imagem-rotina-por-onde-comecar

Persevere até a rotina se tornar um hábito

Tente cumprir os horários estabelecidos apesar das circunstâncias, ao menos no início. Rotina é assim, se você não cumpre um único dia, a semana se perde. É inacreditável! Tente ser exigente até a rotina se tornar um hábito. Esse é o segredo! Quando a rotina se torna um hábito no seio familiar, como a hora do banho e a hora da leitura em voz alta é hoje para nós, você não precisa mais do quadro para cumpri-las. Quando ela se torna um hábito e a criança a internaliza, mesmo se algo acontece e a rotina é quebrada no dia, você facilmente a retoma no dia seguinte. Mas, para que isso aconteça, é preciso perseverar. Não deu certo hoje? Tente mais uma vez.

E você, já mantém uma rotina ou faz uso de outras estratégias? Compartilhe conosco sua experiência e ajude outras famílias a usufruírem esse benefício.


Deixe suas dúvidas e opiniões aqui embaixo! Obrigado por compartilhar nosso conteúdo!

Receba em seu email nosso ebook “As 5 Etapas para Alfabetizar seus Filhos em Casa”, um guia completo e totalmente gratuito para introduzir seus filhos no universo da Alfabetização. Clique aqui: https://goo.gl/FDS4xU.

3 Comentários


  1. Excelente dica!

    Eu tinha mania de planejar demais e cumprir “de menos”. Aí descobri o minimalismo e só planejo o essencial. O resto eu adapto “on the fly”, na hora. O mais importante é a disciplina rígida nas primeiras semanas, pois é isso que faz a organização virar hábito.

    Fiz isso com o tempo de oração e de leitura. Tem dado certo.

    Responder

  2. Um complemento que pode ajudar também é o despertador do celular, colocando-o nos horários previstos no quadro, porque muitas vezes perdemos a hora mesmo. Conheço gente que utiliza esse método para fazer suas tarefas e até mesmo suas orações diárias e fazer alguma jaculatória dizendo para Jesus o quanto o ama quanto o celular toca.

    Responder

  3. Muito bom Pâmela! Eu caía no erro de criar uma rotina de acordo com um ideal que eu criava, mas que só funcionava na minha cabeça. Agora sempre que preciso adaptar minha rotina, me pergunto: “É o real ou é o ideal?”
    Claro que seria ótimo chegar ao meu ideal, mas por enquanto, apenas tenho conseguido ficar frustrada por ter um ideal inatingível. Tive que colocar os pés no chão e aceitar que “menos é mais!”

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *