Sem Tempo para os Filhos?

Tempo de leitura: 5 minutos

Quando engravidei da minha primeira filha pensei que conseguiria ser aquela mãe que brinca, é paciente, lê para os filhos, usa material educativo, tem todo o tempo do mundo… Enfim, uma mãe de cinema. Quando ela nasceu, a realidade mostrou-se diferente. Os meses se passaram muito rápido! E o crescimento de nossos filhos não espera terminarmos aquele projeto, termos um dia menos cansativo no trabalho, nos sentirmos mais pacientes ou mais dispostos. O tempo é cruel! Ou priorizamos nossos filhos agora, ou chegará o dia em que não teremos mais essa oportunidade.

E que mãe ou pai não tem o desejo sincero de se dedicar mais aos filhos? Mas infelizmente não temos tempo… Ora, se você está lendo este artigo é porque conseguiu um tempo no seu dia conturbado para ler algo que lhe chamou a atenção – coisa que os filhos sempre fazem, tentam chamar nossa atenção. Será que realmente nos falta tempo ou o estamos dedicando a outras coisas e deixando aos filhos o que resta dele?

Se tempo é mesmo uma questão de prioridade – como reza o dito popular – como então conseguir tempo para priorizar nossos filhos? Talvez estas dicas lhe sejam úteis.

Mapeie seus horários para descobrir onde e com o quê você gasta mais tempo. Tirando o trabalho formal, eu gastava mais tempo nos cuidados com a casa e com a alimentação. Resolvemos então investir em eletrodomésticos que facilitam a vida doméstica. Plantão na internet, blackfriday, parcelamento em 12 vezes, lá fomos nós! Só com o freezer consegui economizar quase sessenta minutos do meu dia, antes gastos no preparo das refeições. Agora, quando cozinho, dobro as porções e congelo a metade. Isso me permite ficar alguns dias sem precisar cozinhar.

Aproveite todos os momentos com seus filhos. Sabe aquela história de que mulher consegue fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo? Precisamos nos valer disso. Os homens também. Ao aplicar o programa de pré-alfabetização do curso Ensine Seus Filhos a Ler com minha filha aprendi a aproveitar melhor o tempo. Muitas atividades podem ser aplicadas no trânsito, quando estamos levando os filhos à escola, ao médico, nas idas ao supermercado ou até mesmo durante viagens. “Fui às compras?” Praticamos no trajeto até a escola. Memorização de poesias? No trânsito também. Jogos de linguagem? Carro para que te quero! A criança está ali, presa a uma cadeirinha, sem nada para fazer. Acredite: a tendência é ela brincar com você de qualquer coisa.

Leitura em voz alta? Todos os dias antes de dormir. Café da manhã com livro? Muito bom também. Enquanto minha filha comia, eu lia um capítulo de um livro. Ouvíamos música ao acordar e ao chegar da escola. Na sala de espera do médico, praticávamos a lição do silêncio e repetíamos a história acumulativa “Duende da vitória”.

Além de beneficiar seu filho com essas atividades, tenho certeza que vocês se divertirão muito e o tempo de espera em qualquer lugar não parecerá interminável.

Ganhe tempo tomando algumas atitudes simples. Embora seja possível fazer algumas atividades em qualquer lugar, outras precisam de um tempo e um espaço mais adequados. E como conseguir esse tempo durante o dia, ou após um dia inteiro de trabalho? Já pensou em desligar o smartphone ao chegar em casa? Em desligar o wi-fi por algumas horas? Que tal estabelecer alguns dias para a TV ficar desligada? Você ficará surpreso com o tempo que se ganha tomando atitudes tão triviais. Palavra de quem está sem TV há dois anos.

“Coitada da criança! Ela precisa brincar, já passa tanto tempo na escola”. Muitos fazem uso desse discurso para justificar o fato de não lerem para os filhos nem realizarem outras atividades educativas e formativas com eles. De fato, se você deixar uma criança escolher o que fazer o dia inteiro, o que ela escolherá? Brincar. Mas se você pode brincar com seu filho e ainda ajudá-lo a se desenvolver plenamente, por que não? Se você pode fazer uso de brincadeiras que prepararão seus filhos para uma alfabetização eficaz, para ler e escrever sem dificuldade, por que privá-los disso?

Para nossa filha, nós não a estávamos alfabetizando, mas apenas brincando com ela. De repente, papai e mamãe ficaram criativos e todos os dias inventavam uma brincadeira diferente, todos os dias arrumavam um tempo para brincar – essa era a percepção dela. Até hoje, mesmo lendo com uma certa fluência, ela ainda pede para brincar conosco das atividades propostas no curso Ensine Seus Filhos a Ler. Isso é maravilhoso, é fantástico!

Por mais que sua rotina seja pesada, estressante – e disso eu entendo muito bem -, saiba que é possível conseguir tempo para se dedicar aos seus filhos. Mapeie o seu dia, invista em coisas que lhe pouparão tempo, desconecte-se um pouco do mundo e conecte-se com seus filhos. Tenho certeza de que todo o esforço será recompensado.


Se gostar do artigo, não deixe de compartilhá-lo com seus amigos. Caso tenha alguma dúvida, comente aqui embaixo!

Se quiser receber em seu email nosso ebook ‘As 5 Etapas para Alfabetizar seus Filhos em Casa’ clique aqui: https://goo.gl/FDS4xU.

 

2 Comentários


  1. Muito bom…
    Aproveitar significativamente todo o tempo que tiver com meus filhos.

    Responder

  2. Oi Pâmela, já dei essa dica para o Arno, mas repito-a aqui.
    Vocês farão um belo “up-grade” nas postagens comportamentais para os pais, ou seja, que não são exclusivamente de ligadas a “ensinar a ler” caso repassem para o público brasileiro os achados do autor John Rosemond, best-seller na América.
    Abraço.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *