6 Exercícios para Treinar a Coordenação Motora de seus Filhos

Tempo de leitura: 7 minutos

Neste vídeo o prof. Robson Furlan transmitirá dicas valiosas de atividades voltadas ao desenvolvimento motor de seus filhos e, durante o vídeo, também estabelecerá a relação entre atividades de coordenação motora grossa e coordenação motora fina. Além disso, no fim do vídeo farei um convite muito especial a você que está preocupado com a alfabetização de seus filhos.

PROF. CARLOS: Olá, Robson! Tudo bem? Hoje você vai falar sobre o que aqui no blog Como Educar Seus Filhos?

PROF. ROBSON: Tudo bem, professor. Hoje vou falar um pouquinho sobre a relação entre as atividades de coordenação motora grossa e as atividades de coordenação motora fina.

PROF. CARLOS: A partir de agora o Robson vai gravar com mais freqüência dicas relacionadas ao desenvolvimento motor das crianças. Vamos para a dica de hoje?

PROF. ROBSON: É muito importante que o desenvolvimento da coordenação motora grossa preceda o desenvolvimento da coordenação motora fina. Isso não exclui a possibilidade de seu filho de 6 ou 7 anos desenvolver a coordenação motora grossa e a coordenação motora fina paralelamente. Existem diversos exercícios que podem ser utilizados para desenvolver a coordenação motora grossa, mas hoje quero mostrar a vocês alguns exercícios e um padrão de movimento considerado elementar: o padrão de deslocamento. Esses exercícios com certeza vão ajudar seu filho a desenvolver a coordenação motora grossa.

Deslocamento sobre os pés: este é o primeiro exercício. Tudo de que você vai precisar é um giz e um espaço aberto. Com o giz desenhe uma linha reta no solo na qual a criança deverá se deslocar de um ponto ao outro. Parece um exercício simples, não? Mas, para que o Francesco (de 4 anos) pudesse se deslocar sobre essa linha reta de um ponto ao outro, foi necessário que ele excluísse todos os estímulos externos – assim como estou fazendo agora enquanto algumas crianças conversam no refeitório. Assim como eu direciono minha atenção a este vídeo, o Francesco direcionou sua atenção para manter o equilíbrio e o ritmo durante o deslocamento.

Essas percepções foram todas realizadas com a visão, caracterizando essa habilidade como viso-motora. Todas essas percepções serão integradas e utilizadas durante as atividade de coordenação motora fina.

Deslocamento lateral: Existem diversos movimentos que podem ser realizados sobre linha reta, mas hoje quero destacar duas variações desse deslocamento sobre os pés. A primeira variação é o deslocamento lateral, que vai exigir uma mudança na base de suporte e, por isso, a exigência de equilíbrio e de controle postural é maior.

Deslocamento de costas: A segunda variação é o deslocamento de costas. Nesse deslocamento é necessário que a criança mantenha um equilíbrio muito maior em função da mudança da orientação espacial.

É importante destacar também que as crianças não conseguirão realizar o deslocamento lateral e o deslocamento de costas com uma velocidade muito alta porque existe um paradigma entre velocidade e precisão. Quanto maior a velocidade em que realizo um movimento, menor será a precisão. Por isso é importante que você, pai ou mãe, controle a velocidade em que o exercício será realizado.

Deslocamento em linhas curvas: Se seu filho já se familiarizou com o deslocamento em linha reta, além de alterar a forma do deslocamento, você também pode alterar o contorno da linha. Ao alterar o contorno utilizando linhas curvas, por exemplo, a exigência de equilíbrio será ainda maior. Isso porque seu filho terá de ajustar constantemente o equilíbrio e a base de suporte para realizar o deslocamento.

Além disso, ao utilizar linhas curvas a noção de lateralidade de seu filho já começará a ser trabalhada sutilmente, pois esses deslocamentos são realizados em diferentes direções.

Deslocamento em 4 apoios: Um dos deslocamentos de que as crianças mais gostam de realizar é o deslocamento em 4 apoios. Elas brincam, apostam corrida e se divertem. Se você observar uma criança realizando esse exercício, que é um exercício de coordenação motora grossa, muito provavelmente não vai acreditar na relação entre esse tipo de atividade e as atividades de coordenação motora fina. Mas, se desconsideramos os membros inferiores para a realização desse exercício, observamos que a utilização  dos braços, ombros, punhos e mãos é muito grande e o controle desses membros é muito importante para que a criança se torne hábil para atividades que envolvem a coordenação motora fina, como escrever, recortar, colar e assim por diante.

Deslocamento de olhos vendados: O último exercício que vou apresentar a vocês é um desafio. Também foi um desafio para nós aqui realizar a atividade com o Francesco, que já é meu aluno há muitos anos. Isso porque agora o deslocamento vai ser realizado com os olhos vendados. Você vai precisar de uma venda e, em vez de uma linha, precisará de uma corda sobre a qual o deslocamento será realizado. Por que devemos realizar esse deslocamento com os olhos vendados? Porque durante a realização de atividades de coordenação motora fina nós utilizamos mais de um órgão sensorial. Existe uma integração de diversos órgãos sensoriais, e queremos aqui dar ênfase a outro órgão para além da visão. Quando a criança se desloca sobre uma corda, em vez de uma linha reta, esticada no chão, ela perde o feedback da visão, mas deve recorrer ao tato para que consiga manter o equilíbrio dentro da base de suporte e se deslocar de um ponto ao outro.

Resumindo: o Francesco utilizou o tato para orientar-se durante o deslocamento sobre a corda. Essa integração entre várias informações sensoriais é muito importante em atividades de coordenação motora fina, como a escrita por exemplo. Além da visão, para realizar a escrita a criança deve fazer uma força de pressão sobre o lápis ou caneta e uma força de pressão sobre a folha. Contudo ela deve controlar a pressão que exerce sobre a folha, pois, do contrário, não conseguirá realizar o deslocamento da ponta do lápis sobre a folha. Isso vai comprometer o desenvolvimento da escrita. Isso também acontece aqui na atividade com os pés: se a criança aplicar muita força com os pés sobre a corda, isso dificultará seu deslocamento sobre a corda.

PROF. CARLOS: Robson, os exercícios são excelentes e parece-me que a conclusão deste vídeo é muito simples, não?

PROF. ROBSON: Sim, professor. Eu recomendo que os pais, antes de praticar atividades de coordenação motora fina, pratiquem atividades de coordenação motora grossa com seus filhos. Para os pais cujos filhos possuem muita dificuldade nas atividades de coordenação motora fina, não é tão interessante continuar praticando essas atividades, mas sim retomar as atividades de coordenação motora grossa, porque, sem dúvida, tais atividades vão facilitar o desenvolvimento posterior em atividades de coordenação motora fina.

PROF. CARLOS: Perfeito, Robson! Muito obrigado e esperamos que partir de agora você comece a gravar mais vídeos para o blog Como Educar seus Filhos.

PROF. ROBSON: Obrigado, professor Carlos. Certamente será um prazer colaborar compartilhando um pouco do meu conhecimento aqui no blog com vocês.

PROF. CARLOS: Então é isso! Espero que tenham gostado das dicas do professor Robson.

Agora chegou o momento de fazer um convite muito importante a você que está preocupado com a alfabetização de seus filhos. Do dia 11 ao dia 15 de setembro o blog Como Educar Seus Filhos promoverá a 8ª Jornada da Alfabetização em Casa, um evento online, totalmente gratuito, no qual eu transmitirei a você dicas preciosas para que você introduza seus filhos de forma segura no universo da alfabetização. Para participar basta cadastrar seu email e garantir a sua vaga.

Então é isso! Fique com Deus e até a próxima!


Participe da 8ª Jornada da Alfabetização em Casa. Cadastre-se e faça parte desse evento online e gratuito que já transformou a vida de mais de 100.000 famílias!

Deixe suas dúvidas e opiniões aqui embaixo! Obrigado por compartilhar nosso conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *