Exercício Poderoso para a Memória Auditiva de seus Filhos

Tempo de leitura: 3 minutos

Hoje darei uma dica extremamente importante para o início do processo de alfabetização. A dica é sobre discriminação auditiva. E para que servem os exercícios de discriminação auditiva? Tais exercícios servem para aumentar a memória auditiva das crianças, dando-lhes mais atenção, concentração, capacidade de analisar e manipular os sons do ambiente e, futuramente, os sons da fala.

Há vários exercícios de discriminação auditiva. Tratarei aqui de alguns, que considero os mais importantes no início do processo de alfabetização.

Nós sabemos que nas escolas, infelizmente, há uma espécie de culto das letras. A linguagem escrita é apresentada sem a linguagem oral. Que quero dizer com isso? Há um livro de um autor chamado Eurico Back, cujo título é Fracasso do Ensino de Português: proposta de solução. Nesse livro, ele divide a linguagem em oral e escrita, e deixa claro que a linguagem oral precede a linguagem escrita. Então, é evidente que o processo natural de alfabetização deve partir da escuta para a escrita, nesta ordem: escuta, fala, leitura, escrita. Esse seria o caminho natural.

Se a escuta influencia a leitura, que desemboca na escrita; e se a escuta influencia a fala, que, por sua vez, também desemboca na escrita, é evidente que a raiz da linguagem está na escuta. E é por essa razão que hoje quero apresentar alguns dos exercícios de discriminação auditiva, fundamentais no processo de alfabetização.

O primeiro exercício é aquele que todos já conhecem: o de apresentar à criança os sons de um ambiente, dos objetos, dos animais, dos meios de transporte, etc. Num primeiro momento, ela deve ser capaz de reconhecer os sons e sua origem, associando um som à sua fonte. Feito isso, você passa à etapa de produção de seqüências de sons.

Você irá produzir uma seqüência de sons, ou utilizando objetos, ou gravações (por exemplo, sons de animais). Depois de ouvida a seqüência com os olhos fechados, a criança deverá dizer, na ordem, o animal que emitiu cada som.

Mas quero acrescentar aqui uma nota de rodapé. Depois de reproduzir uma seqüência de sons, você irá pedir que a criança diga a seqüência na ordem correta. Se ela tiver de dizer uma resposta completa e, ao mesmo tempo, apontar a seqüência, pode acontecer uma sobrecarga cognitiva. Por exemplo, imagine uma criança de 3 anos que ainda não está com a linguagem modelada e que, além de responder de forma completa, tem de apontar a seqüência de sons. Às vezes ela irá prestar mais atenção em responder à pergunta de modo completo do que em apontar a seqüência na ordem correta. Nesse caso, se a criança apontar a seqüência na ordem correta, pode-se considerar atingido o objetivo do exercício.

Assim, você deve produzir, gradativamente, um novo som, com variações, conforme a capacidade da criança.

Quero terminar com um texto que ensinei às minhas crianças, como motivação para que você persevere, repetindo diariamente os exercícios dos vídeos. O texto chama-se “Perseverança”.

O pescador que puxa a rede com pressa
Não tem peixe para a feira;
A criança que fecha o livro depressa
Não aprende a lição inteira.

Por isso, criança, se quer ter ciência,
A hora do estudo prolongue;
Nada se alcança sem paciência,
E devagar se vai ao longe.


Faça o download da versão em áudio e ouça essa dica quando quiser!

Assine nosso podcast no iTunes e receba gratuitamente nossos conteúdos em áudio. Assine em seu computador pelo link bit.ly/cesf-podcast. Siga-nos e deixe um review!


Deixe suas dúvidas e opiniões aqui embaixo! Obrigado por compartilhar nosso conteúdo!

Receba em seu email nosso ebook “As 5 Etapas para Alfabetizar seus Filhos em Casa”, um guia completo e totalmente gratuito para introduzir seus filhos no universo da Alfabetização. Clique aqui: https://goo.gl/FDS4xU.

66 Comentários


  1. Esta sua iniciativa é maravilhosa, precisamos de mais pessoas altruístas como você para melhorarmos a vida.
    Sendo assim , aproveitarei seu conhecimento para tentar auxiliar meu filho que está na fase de alfabetização e letramento (Pré escola). Tenho conduzido os trabalhos de casa orientando o a pronunciar o som verbal da sílaba para identificar com quais letras deve escrever ou ler, por exemplo, sa-po…digo a ele que pronuncie SSSSSA, PPPPo e ele tem respondido de forma, gradualmente, crescente. Primeiro pronuncio o S com mais ênfase e depois que ele identifica, enfatizo a vogal.
    Te pergunto se esta é melhor forma ou se me indicaria algo mais eficaz.

    Responder

  2. Olá professor, não tenho filho para alfabetizar, na verdade tenho um neto porém ele tem um ano e quatro mês o mesmo ainda não fala, quero saber se posso usar esse método com ele?

    Responder
    1. Pâmela Arumaa

      Olá, Arivonalda. Tudo bem?

      A nossa proposta contempla a fase de pré-alfabetização com diversas atividades divertidas que preparam as crianças entre dois anos e meio e cinco anos para a fase de alfabetização. Mas muitas atividades do nosso blog já podem ir sendo aplicadas com o seu neto. Como a leitura em voz e os exercícios de estímulo e modelagem da linguagem.

      A Sra. já assistiu a este vídeo? http://comoeducarseusfilhos.com.br/blog/meu-filho-tem-quase-2-anos-e-ainda-nao-fala-isso-e-um-problema/

      Abraços.

      Responder

  3. Olá professor Carlos,
    primeiramente gostaria de parabenizá-los pelo trabalho. Que o Senhor lhe abençoe por isto!
    Gostaria também de saber se há uma idade mínima para iniciar as etapas de alfabetização que o senhor propõe nos vídeos e no livro ” As 5 etapas para alfabetizar seus filhos em casa”. Eu tenho uma filha que completa 1 ano e 5 meses no dia 1º de maio, e sempre estimulei a comunicação e a fala dela, de tal maneira que ela fala muitas palavras, algumas quase completamente corretas: menina, Apolo (nome do cachorro), mamãe, papai, Paçoca (nome de outro cachorro), vovô, titia, “papá”, “mamá”, “biscoito”, etc… Seria muito cedo eu tentar aplicar as técnicas proposta pelo senhor ?
    Agradeço a resposta.
    Saudações,
    Anélia Sampaio

    Responder
    1. Pâmela Arumaa

      Olá, Anélia. Aqui é a Pâmela, faço parte da equipe de suporte. Tudo bem?

      A nossa proposta contempla a fase de pré-alfabetização com diversas atividades divertidas que preparam as crianças entre dois anos e meio e cinco anos para a fase de alfabetização. No entanto, algumas crianças possuem uma idade linguística superior a idade cronológica, sendo assim, caberá aos pais aplicarem as atividades e avançarem conforme a capacidade da criança.

      Abraços.

      Responder

  4. Olá boa tarde! Muito bom prof. Carlos gostei muito desse vídeo também. Obrigada pela disposição.

    Responder

  5. Olá..
    tenho uma pequena duvida
    meu filhote de 4 anos tem um pouquinho de dificuldade em pronunciar palavras com “R”
    como o meu nome por exemplo ele fala com L (babala)
    são algumas palavras mais não sei como corrigir

    Obrigada
    seus videos são muito bons

    Responder

    1. Gostei muito, e estou muito feliz de ter esta oportunidade de poder ter alguém me ajudando com meu filho.

      Responder

  6. Gostei das dicas, aplicarei com meus alunos. Sempre defendi a importância da linguagem oral,
    tenho trabalhado muito com histórias e músicas e obtido resultado satisfatório.

    Responder

  7. olá, Carlos
    adorei os vídeos que assisti e já baixei o livro EBOOK. É um prazer ter encontrado nas redes sociais uma pessoa que entende do mundo infantil.Sou pedagoga e tenho um filho de 4 aninhos sei o quanto é importante esse desenvolvimento auditivo em casa,uma vez que essa formação se estende a escola.Faz todo sentido o que você vem trabalhando e vale apenas propagar suas ideias.Parabéns pelo seu trabalho e continue perseverando nele, o seu sucesso será com certeza também de muitos pais e mães.

    Responder

  8. Gostei muito. Esclarecer como o cérebro aprende, é fundamental.
    Obrigado.

    Responder

  9. Olá professor, como se aplicariam as técnicas desses dois primeiros vídeos para os bebês? Minha filha só tem 2 meses mas, gostaria de desenvolver atividades com ela desde já.
    E qual a sua opinião sobre a chupeta no processo da fala?

    Abraços.

    Responder

    1. Excelente vídeo! Parabéns! Gostaria de comprar o livro. Como posso adquirir?

      Responder

  10. Olá Carlos !!!

    Tenho acompanhado seus vídeos e estou gostando muito. Temos alguns alunos de 5 anos na rede que estão com dificuldades de memorização. A professora apresenta uma letra, eles no momento fazem a repetição, mas algum tempo depois não reconhecem mais, orientei-as à trabalhar com jogo de memória, sequência de figuras, mas ainda temos visto que estão com dificuldades.
    Você poderia me orientar ? Se há outras formas de se trabalhar ? Aguardo a sua resposta.

    Responder

  11. Sou professora e tenho um filho de 4 anos e me interesso plenamente por assuntos relacionados à educação. Há sempre algo mais a se aprender!!! Estou acompanhando os vídeos e acrescentando mais conhecimento para caminhar juntamente com meu filho no processo de aprendizagem. Parabéns pela iniciativa!!!!

    Responder

  12. Apreciei muito as dicas. Sigo vocês sempre. Obrigada

    Responder

  13. Muito bom vou aplicar com o Lucas ele tem 2anos seis meses.obrigada pela dica.Parabéns pelo seu trabalho.

    Responder

  14. Estou amando! muito bom mesmo. Já utilizada a primeira lição com meu filho por que fui (sou) professora, mas estou amando os vídeos. Parabéns pela iniciativa

    Responder

  15. Muito boa essa dica! Vou fazer com os filhos! Obrigado Prof. Carlos Nadalim

    Responder

  16. Bom dia!!
    Gostaria de partilhar um exercício que sempre faço com meus filhos e que, acredito eu, enriqueça o vocabulário deles. Temos o costume de simplificar as palavras, deixando de lado aquelas que não são tão comuns, tão usuais. Então quando falo com eles, procuro utilizar essas palavras mais “complicadas”. Porque são complicadas para nós, que desde sempre não estivemos acostumados a ouví-las. Mas para eles é tudo novo, tanto faz usar uma como outra. Se tiverem dúvida sobre seu significado, explique com as palavras mais “simples”, e estimule-os a falar enriquecendo, assim, o seu vocabulário. Espero que essa dica seja de alguma ajuda.

    Responder

  17. Olá quero saber se para um bebê de 16 meses quangee já Ripilica o som do animal quando solicitado é possível conduzir dessa forma para avançar como vídeo demonstrou Em qual idade?
    Angela B. -RJ

    Responder

  18. Olá.
    Estou amando as dicas desses vídeos. A minha dúvida é: Qual é a frequência ideal de aplicação desse método? Quero estimular a audição dos meus filhos, mas sempre fico com certo receio em cometer a hiperestimulação e sofrer suas consequências. Obrigada. Aguardo ansiosamente o próximo video.

    Responder

  19. Professor, excelente iniciativa em nos fazer refletir sobre o processo de educação dos nossos filhos e alunos em diversos aspectos. Concordo quando diz que nossas escolas priorizam a escrita à fala…isto traz um grande prejuízo sem dúvida. Sou pedagoga e por muitos anos fui professora da educação infantil e fundamental. Eu tinha está preocupação com a linguagem pois ela faz parte da bagagem que a criança traz e ela e essencial ponto de partida para o processo de compreensão da escrita além d ser fonte alimentadora da audição. Me decepcionou ao ver que falta esta competência a muitas instituições inclusive particulares e nossas criancas são tolidas e padronizadas sem respeito a sua linguagem tão rica e até lúdica. Que vídeos como os seus possam contribuir para este despertar de um olhar renovado, mais atento aos detalhes que cada criança traz consigo.

    Responder

  20. MUITO LEGAL…..E DIGO MAIS TEMOS TODO O TEMPO PARA EDUCAR O OUVIR DOS NOSSOS FILHOS…..SEM JAMAIS DESISTIR…AFINAL TAMBÉM É DE RESPONSABILIDADE DOS PAIS ESSA CAMINHADA DA VIDA ESCOLAR …..

    Responder

  21. Meu, você é show!! Adorei a parada estratégica para a faculdade de pedagogia, pois, tenho a mesma visão.
    Tem horas que a utopia precisa sair da utopia e se tornar realidade! E parece que, se nós educadores não buscarmos algo que nos ajude no dia-a-dia, para resolvermos “nossas situações problemas”, a aprendizagem de nossos alunos ficará cada dia mais distante.
    É muito bom também ,saber que pais se interessam no desenvolvimento da fala e da leitura de seus filhos.
    Porque, se pais e escola, não se unirem para um desenvolvimento cognitivo completo, a aprendizagem sempre ficará com falhas.
    Estou amando receber seus emails e cada dia aprendo mais.
    Abraços!!

    Responder

  22. Professor, meu filho tem 3 anos e meio e tenho muita dificuldade de comunicação com ele. Parece não ter paciência para ouvir uma explicação. Procuro falar com ele em um tom de voz agradável e mal começo ele já grita NÃÃÃÃO! Fico sem reação e desisto. É o famoso “ganhar no grito”. Mas também existem momentos em que ele fala bem baixinho (a impressão que dá é que para não entender mesmo) e daí quer que eu repita o que ele disse e como não entendi vem o choro e berros. Socorro.

    Responder

  23. Sou psicóloga e gostaria de saber se vocês tem algo sobre como melhorar, dicas.. Para memória e atenção de adolescentes. Grata!

    Responder

  24. Olá professor Carlos! assisti aos dois videos e adorei muito! Vou utilizar as suas dicas com meu netinho de cinco anos, com quem passo cerca de cinco horas, duas vezes por semana. Ele também responde muito com”sim” ou “não”!
    Obrigada pela ajuda!!

    Francisca Shiramizu

    Responder

  25. professor, excelentes dicas! Quais técnicas posso utilizar com minha filha que tem 10 meses?

    Responder

  26. Estou impressionado, vou começar a aplicar esse método com o meu filho, ele tem
    dois anos, creio ser o momento ideal para começar. Muito obrigado.

    Responder
    1. Pamela Arumaa

      É sim, Gedson. É a idade ideal. Comece e volte aqui para nos contar o resultado. 🙂

      Abraço.
      Pâmela Arumaa
      Suporte

      Responder
    2. Pamela Arumaa

      É a idade ideal sim, Gedson. Mãos à obra e retorne aqui para nos contar sobre os resultados. Mantendo a rotina, eles certamente virão.

      Abraço.
      Pâmela Arumaa
      Suporte

      Responder

  27. Bom dia professor!! Gostaria de saber se posso aplicar essa técnica com minha filha de apenas 11 meses afim de que ela saiba identificar os sons de animais ? nessa idade oque é recomendável para estimular o aprendizado?

    Responder

  28. Gostei bastante do vídeo! Apesar de não ter filhos, acho que é fundamental os pais terem este tipo de preocupação. Obrigada!

    Responder

  29. Olá professor,amei o vídeo sobre discriminação auditiva!Gostaria de saber qual seria o método mais adequado para alfabetizar uma turma de 25 alunos entre 5 a 7 anos com vivências bem diferentes?
    Agradeço!
    Um enorme beijão!

    Responder

  30. O que pode estar acontecendo com a criança que após a férias escolares, voltou e não esta se concentrando nos estudos, tem 8 anos, segundo ano, ele esta bem desligado sem paciência.

    Responder

  31. Estou adorando! Gostaria de deixar uma dica que acho super legal. É a de se construir o material a ser utilizado junto ou não com as crianças e podemos acrescentar fichas de identificação para se trabalhar com crianças com problemas de linguagem por exemplo. Se ele ouvir o som do sapo e pegar a ficha do sapo(escrito ou imagem), saberemos que esta reconhecendo o som e estaremos dando a ele as mesas oportunidades. Parabéns professor!!!

    Responder

  32. Olá sou coordenadora de uma creche, e gostei muito da dica, vou aplicar na creche pois tenho muitas crianças com dificuldades de linguagem .

    Responder

  33. Olá, professor. Gostei muito dos dois vídeo. Obrigada pela sua disponibilidade, está me ajudando a ser uma mãe e também uma professora melhor.

    Responder

  34. Professor, como estou aprendo com você! Quanta sabedoria, parabéns pelo excelente trabalho! Abraços.

    Responder

  35. Olá Professor, estou cursando Pedagogia e concordo plenamente com sua opinião enfatizando que o ensino é muito teórico e pouco prático. Suas dicas são de extrema importância para podermos preparar melhor nossos futuros alunos. Parabens.

    Responder

  36. Gostei muito das dicas do video e já de pronto estou compartilhando com meu filho de 5 anos. Na minha infância eu não tive nenhum incentivo na leitura. Depois que meu filho nasceu, uma amiga começou a lhe dar muitos livros incentivando ele a leitura e nisso também fui favorecida, aos poucos estou tomando gosto pela leitura. Muito obrigado e um grande abraço !

    Responder

  37. Boa Tarde!
    Gostei muito do vídeo.
    Meu filho de 5 anos tem dificuldade para se concentrar e o colégio tem me chamado para alertar sobre comportamento, marcha, agitação e não consegue seguir rotinas dizem não haver problema cognitivo (Ufa! è angustiante…) . Está sendo feita uma avaliação com uma psicóloga e um acompanhamento com uma fonoaudióloga pois ele demorou a falar (tive complicações no final da gestação ele nasceu de 36 semanas andou com 10 meses e meio mas só falou com 2 anos e 7 meses). A pedagoga do colégio acha que ele pode ter défict de atenção, e algumas siglas… me recomendou um neuro…
    Quais vídeos devo assistir com mais atenção, para estimular e ajudá-lo neste processo de alfabetização…
    Obrigada e parabéns pelo trabalho!

    Responder

  38. Muito interessante… estou começando a ensinar as primeiras letras para meu filhinho de 4 anos…. e estou gostando muito destes vídeos…

    Responder

  39. Amei as dicas e, principalmente, ouvir sobre a dificuldade que as escolas tem de unir o nome das letras ao som que elas produzem. Nos últimos dias, esse é um tema que tem me deixado ansiosa pois, minha filha está aprendendo a reconhecer as letras, mas não pelo som que produzem e sim, associando-as a nomes e objetos. Ela está animada e fica constantemente tentando escrever os nomes das coisas e me perguntando as letras para isso. Porém, reparo que palavras desconhecidas, mesmo com as mesmas letras de palavras que ela conhece, ela não reconhece o som. Fui alfabetizada pelo Montessori e não consigo visualizar como ela conseguirá formar as palavras pelo som das letras. A impressão que tenho, é que ela terá que decorar todo o dicionário…

    Responder

  40. Adorei o vídeo. Meu filho está com 1 ano e 8 meses e já fala muitas palavras, algumas erradas outras incompletas…, mas com suas dicas, ficará bem mais fácil de estimular seu desenvolvimento. Obrigada!

    Responder

  41. Suas dicas são valiosas professor. Tenho um filho de 2 anos que fará 3 anos agora em março. Ele ja reconhece os sons de animais e me pergunta onde ele se encontra: – Mamãe o que é isso? Ele quer saber dos sons. Mas ainda não tinha feito a sequencia e perguntado pra ele. Vou fazer e vejo como vai se sair. Professor continue nos dando dicas assim. Obrigada. Jane Caldeira.

    Responder

  42. Os vídeos, as dicas são excelentes e os exercícios acabam virando uma brincadeira. Muito obrigada por nos ajudar!!!!!!

    Responder

  43. Professor Carlos, fico muito agradecida por pessoas como o senhor. Socializar seus conhecimentos com as pessoas, mostra seu interesse concreto em colaborar para uma sociedade melhor. Tenho varias netas, parentes professoras na escola pública e gostaria muitíssima ajudar meus filhos e amigos nessa missão de ensinar / educar . O Senhor caiu do céu!!!!!! Que Deus continue abençoando-le para que o tenhamos como nosso parceiro. Virei fãn de carteirinha e vou recomendar seu Site a todas as pessoas interessadas que passarem na minha vida. Mais uma vez, muito obrigada pela colaboração.

    Responder

    1. Olá Prof°.
      Adorei este vídeo também. Dicas simples e valiosíssimas! Com certeza as colocarei em prática. Obrigada. Abraços.

      Responder

  44. Olá prof. Carlos, sou aluna de sua 3ª turma (ensine seus filhos a ler de forma eficaz)e ainda não encontrei “dica” que não tivesse aplicabilidade certeira. Quero dizer que já perdi noites de sono pensando em como introduzir um conhecimento mais eficaz à minha filha, e que isso tem se tornado possível graças a boa vontade de dividir e ao mesmo tempo multiplicar conhecimento, através de pessoas como vc e todos os profissionais habilitados (na prática e não só na teoria; diga-se de passagem), dessa grande família que compõem o curso e o blog. E aproveitando também quero deixar registrado que os momentos em que o sr dá dicas super valiosas para os “questionadores de plantão” (os altercadores, como o sr bem explica em um dos vídeos), são uma maneira muito elegante, rssss, de dizer para aqueles cidadãos acharem mais o que fazer (à ex. do capinar quintal e procurar um curso de pedagogia). De modo leve e tranquilo!!!
    Grata mais uma vez =))

    Responder

  45. Oi! MEU FILHO ESTA COM 4 ANOS, NÃO CONSEGUI COLOCA-LO NA ESCOLA ESTE ANO GOSTARIA DE SABER COMO ENSINA-LO A LER ESCREVER EM CASA,POIS NÃO SEI COMO E NEM QUE MATERIAL UTILIZAR!

    Responder

  46. Acompanhando o blog e achando maravilhoso!
    Já estou praticando com minha filha e espero logo ver os resultados.
    Moro no Japão e minha filha frequenta a creche japonesa, gostaria de saber se devo praticar os exercícios em japonês e português já que ela está aprendendo a falar as duas línguas . Aguardo respostas, obrigada desde já !!

    Responder

  47. Boa noite!
    Assisti o videos gostei muito, tenho dois netos 5 anos, vou passar esses materiais para meus filhos ajudar meus netos. Obrigado por nós ajudar, Deus abençoe…..

    Responder

  48. Olá , boa Tarde! Estou adorando seus videos já conheço algumas técnicas, tenho um filho que começou a falar palavras aos 3 anos e erradas, e hoje com 4 anos que meu filho foi formar frases com ajuda de fonoaudiloga ,entao, foi diagnosticado a ter DEL ( disturbio especifico de memoria). Ainda estamos trabalhando com ele ( fono/familia/escola). Obrigada por nos ajudar!!

    Responder

  49. Assisti aos vídeos e gostei muito! Com essas dicas maravilhosas
    vou poder ajudar minha sobrinha a educar melhor o filho.

    Responder

  50. Olá
    Assisti os dois vídeos e gostei muito.
    Já iniciei com minha filha as dicas e estou tendo resultado

    Responder

  51. OLA,bom dia

    Muito interessante, não sou professor e não tenho filhos neta facha etária, mais sei que com este material poderei indicar para os amigos ai verei sua aplicação, penso que através de uma boa Educação poderemos fazer a diferença na vida das crianças e dos jovens.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *